• O Social Media Day é um evento pioneiro promovido pelo Jogo de Damas. É um evento focado nas mulheres que curtem e trabalham com tecnologia e mídias sociais. Lançada em 2010, tem como objetivo reconhecer e divulgar a revolução digital que acontece pelo mundo. Já aconteceu em diversos países, como Austrália e Filipinas, e agora ganha edição em Porto Alegre, nesta quarta-feira (sorte a nossa). Conheça um pouco mais sobre o evento e fique ligado no final do post que sortearemos alguns ingressos.

    Social Media Day debate tendências digitais em evento focado nas mulheres

    Quem vem?
    Francine Grando – especialista em mídias digitais e fundadora da fanpage “O que queremos?”
    Luísa Potrich – Verdade Feminina
    Gabi Chanas – especialista em estratégias digitais, blogueira e ex-editora no Donna
    Lela Zaniol – fundadora do Desteperados – multiplataforma de conteúdo sobre gastronomia.
    Carol Andreis – sócia-fundadora da Babushka
    Celina Spolaor – Blogueira – ATL Girls – Atlântida
    Greta Paz – Sócia-fundadora da MPQuatro – focada em produção de vídeo para Youtube
    Gabi Casartelli – Sócia-proprietária da “AImaculada – Moda e Conteúdo”
    Clarissa Passos – Redatora do BuzzFeed Brasil
    Viviane Duarte – Jornalista, especialista em marketing e conteúdo
    Gina Gotthilf – Diretora de comunicação, marketing e parcerias do Duolingo

    Quando e Onde?
    Social Media Day Porto Alegre – Serious Business. Acabou a zoeira!
    Quarta-feira, 30/07
    Horário: à partir das 18h
    Local: Opus One Business Center – Carlos Gomes, 222. Porto Alegre
    Valor: R$ 100,00 (antecipado) e R$ 150,00 (na hora)
    Inscrições: via site

    Confira a programação e mais informações no site do evento

  • Se você está ligado nas redes sociais essa semana, deve ter percebido algum burburinho a respeito de “uma tal” de Lulu. Mas você sabe o que é isso?

    Lulu, o aplicativo em que mulheres dão notas para homens, e tem dado o que falar nas redes sociais

    Lulu é um aplicativo onde, conectadas com o Facebook, as mulheres (sim, só elas tem acesso ao app) podem avaliar os amigos homens, selecionando uma categoria: ex-namorado, amigos, parente, crush e outras. Então, a mulher escolhe (selecionando a foto ou buscando pelo nome) o homem que quer avaliar e responde um questionário com perguntas divertidas (ex: “Se as piadas dele fossem dinheiro, você estaria…”) e, no final, o sistema calcula uma nota que vai estampada na foto do “sujeito” na rede. As notas vem acompanhada de algumas hashtags que as usuárias podem colocar: #nãoébabaca, #filhinhodamamãe, #respondeSMSrápido,#lindotesãobonitoegostosão entre outras.

    Lulu, o aplicativo em que mulheres dão notas para homens, e tem dado o que falar nas redes sociais

    Tanto as avaliações dadas, quanto as visualizações e demais atividades permitidas pelo aplicativo são totalmente anônimas, identificadas apenas pelo nível de relação com o pretendente (ex-namorada, amiga, ficante) que a usuária selecionou. Os homens, logicamente, não podem entrar no sistema, todos estão lá automaticamente. Porém, eles podem pedir para serem retirados do banco de dados baixando o app (que identifica o gênero de quem fez o download pelo link com o Facebook) ou pelo site do Lulu.

    Lulu, o aplicativo em que mulheres dão notas para homens, e tem dado o que falar nas redes sociais

    Mas pra que serve tudo isso? Segundo Alexandra Chong, criadora e CEO do Lulu, a intenção é fazer com que as mulheres tenham mais informação sobre pares em potencial e se divirtam, claro. Nos EUA, a equipe de marketing da empresa visita universidades e faz ações offline para incentivar as usuárias a alimentar a rede. No Brasil, segundo a assessoria de imprensa, deve acontecer o mesmo nos próximos meses. Mas a coisa não está indo tão bem assim. Algumas pessoas reclamam que o aplicativo é sexista e outras dizem que não precisam do Lulu para avaliar outros homens.

    As interessadas podem baixar o app de graça pra Android ou iOS. E Para acompanhar as novas avaliações que chegam para o “homem de interesse”, é só adicioná-lo aos favoritos.

    Pra mim, nada mais é do que um Tinder para mulheres.
    E pra você, acha que a moda pega? Curtiu o app?

TOPO